Otakrazy's Scantrad

Pois ser otaku é ser louco por mangás também!
clique e confira!

Otakrazy's Mp3

Atrás da música de algum anime? Você acha fácil na nossa lista de músicas!!!
clique e confira!

Young Justice

Confira as aventuras dessa nova geração de heróis!!!
clique e confira!

Top 10 - Guerreiras Gostosas

As mais bonitas guerreiras do Mundo dos Animes estão aqui.
clique e confira!

Mighy Morphin Power Rangers

Relembre um pouco do tokusatsu de maior sucesso no mundo.
clique e confira!

Pokémon

Confira os jogos do anime que fizeram e ainda fazem sucesso entre os otakus.
games

Megaman X

Confira, aprenda, e opine sobre um dos jogos mais clássicos já criados pela Sega: Megaman X.
megaman

Top 10 - Armas mais fodas

As 10 melhores armas (em nossa opnião) usadas em animes que qualquer um desejaria ter.
armas

Digimon World Re: Digitize

Fique sabendo de tudo sobre o novo jogo de Digimon para PSP que será lançado nesse ano de 2012. Fotos, Jogabilidade, História, Personagens e claro, muitos digimons para você curtir.
digimonwrd

Beyblade

Venha conosco gritar "Let it Rip!" e relembrar a jornada dos BladeBreakers até o campeonato mundial!
beyblade
Avatar

Katanas




LOL ! Sim ! Um post sobre Katanas !

 

AVISO: Esse post está maior do que os que eu faço normalmente (eu diria BEM maior), mais completo e cheio de informações que você já sabe (ou não)!

 
Mas se sua coragem permite, clique no "Leia Mais" logo abaixo para continuar a ler:






Primeiramente, o que é e o que significa Katana ?


Katana
Katana (representado pelo kanji  ) é a palavra do japônes usada para se referir a espadas de apenas uma lâmina, que normalmente tem a parte que não é a lâmina mais grossa, para dar sustentação. As katanas (katanás) são conhecidas como "espadas japonesas" ou "espadas dos samurais".

As katanas eram normalmente usadas em conjunto com uma outra espada conhecida como wakizashi, uma espada similar no formato, porém pequena (até menor do que a própria kodachi). Quando as duas eram usadas juntas, elas eram chamadas de daishô (longo e curto).

No entanto, a wakizashi nem sempre era usada no campo de batalha, pois os guerreiros preferiam usar adagas, menores e mais práticas, ficando a função do daishô apenas como um símbolo da classe samurai.

Existe ainda um tipo raro de katana, chamado de meitou (espada nomeada/ espada de celebração). Elas são espadas passadas através das gerações, ganhas em batalha ou dadas como presente em ocasiões especiais. Meitous são superioras as outras katanas em quase todos os aspectos: corte, resistência, etc. Elas são mais caras, feitas a mão por artesãos renomados, e ganham seu nome através de batalhas, existência longa ou até mesmo pela realeza.



E de onde as katanas vieram ?



Tachi
Apesar de serem conhecidas como as "espadas japonesas", as katanas não são as típicas espadas japonesas. Na verdade, os japoneses utilizavam um modelo de espada conhecido como tsurugi, que havia sido feito no molde das espadas chinesas, com lâmina dupla e reta. No século VII, o artesão/ferreiro Amakuni (que, aliás, era ferreiro do imperador) criou um tipo de espada que se chamava de tachi, que era longa (por volta de 75 cm) e com uma curvatura acentuada.

Obs : a tachi era fabricada de modo diferente, às vezes. Quando uma tachi era maior do que 90 cm, era chamada de O-Dachi, e quando era menor do que 60 cm, Kodachi.




A tachi, por ser muito comprida, era usada por soldados montados a cavalo principalmente contra soldados à pé. Quando ela era usada no chão, no entanto, o estilo de combate ficava estranho. Por esse motivo, foi criado um novo modelo de espada, a uchigatana, cuja função era servir de companheira à tachi.

A uchigatana era diferente da tachi. Além de ser menor (o que possibilitava seu uso no interior de construções, por exemplo), a curvatura da espada era diferente. Na verdade, ao utilizar a tachi, o ato de sacar a espada e atacar eram duas ações separadas. Já com a uchigatana, por ter tamanho menor e curvatura diferente, e numa época onde cortar rápido era questão de vida ou morte, a uchigatana era sacada atacando, o que era ótimo no campo de combate. O ato de sacar a espada atacando é chamado de battôjutsu (iadô).

Devido a essa diferença entre a tachi e a uchigatana, o modo como elas eram utilizadas no obi (cinto) era diferente: a tachi era usada com a lâmina para baixo e a uchigatana com a lâmina para cima: a lâmina para cima permitia que o cavaleiro sacasse a espada rapidamente e acabasse com o oponente no mesmo movimento.


Mas e as katanas ?

Senta que lá vem a história... se der pra deitar, melhor xD


Existe um pequeno país chamado de Mongólia (quem ficar de piadinha apanha), que já foi um grande império um dia (na época do titio Genghis Khan). Em 1274, Kublai Khan (neto  do titio) decidiu invadir o Japão. Ele enviou tropas por mar, porém os japoneses conseguirarm vencer a invasão. No entanto, os japoneses notaram que as armaduras dos mongóis eram mais resistentes, e eles precisavam de espadas melhores. Sabendo que uma segunda invasão poderia ocorrer, os japoneses desenvolveram a katana, com a ponta da lâmina curvada e com apenas um lado de corte e o cabo grande o suficiente para ser segurado com as duas mãos. Essas espadas mediam entre 60-70 cm.

Com o cabo mais comprido, a katana podia aproveitar toda a força nos golpes do usuário. A ponta da lâmina curva permitia atravessar a armadura dos mongóis. Quando eles invadiram novamente, em 1281, e desembaracam no Japão, não conseguiram firmar território. Eles voltaram então para os seus navios, que foram varridos por um tufão. Esse evento ficou conhecido como kamikaze (vento divino).

Houve uma época de paz conhecida como Era Kamakura (1192-1333), "a era dourada" no quesito manufatura de espadas, um período onde os artesãos focavam na qualidade e beleza das suas espadas. Um dos grandes mestres renomados que viveu nessa época foi o Gorõ Nyudo Masamune. Sim, ele mesmo: Masamune, considerado o melhor artesão de todos os tempos.

Mas épocas de paz duram pouco. Na Era Muromachi (1333-1573), conflitos internos começaram no Japão. O poder imperial estava enfraquecido e os daimyõs brigavam uns contra os outros na tentativa de dividir o poder do país. Nessa época, a classe samurai se ergueu. Apesar de boas espadas terem sido fabricadas nesse périodo (à pedido dos daimyos), a necessidade de se armar tropas cada vez maiores fez com que a arte na fabricação fosse substítuida pela fabricação de simples instrumentos de combate.

Em 1543, navegantes portugueses chegaram no Japão, e com eles uma nova tecnologia : armas de fogo. Os arcabuzes (chamados de teppõ pelos japoneses) foram entregados  pelos daimyõs aos ashigaru (soldados comuns de infantaria, normalmente utilizavam lanças). Obviamente, um arcabuz em batalha era muito superior à uma espada. 

Arcabuz


A boa utilização desses arcabuzes fez com que Nobunaga Oda (sim, ele mesmo) , que era filho de um pequeno senhor de terras, derrotasse grandes daimyõs, tomasse Kyoto e se proclamasse shõgun em 1568. Em 1588 um dos generais de Nobunaga, Hideyoshi Toyotomi, publicou o kataná-gari, uma proibição da espada por pessoas que não fossem membros da classe guerreira (bushi). Logo, as katanas se tornaram símbolos dos samurais.

Samurai , samurai, samurai jack
Em 1603, Ieyasu Tokugawa unificou o país e se tornou shõgun. Na Era Edo (1603-1867), o Japão se isola do resto do mundo e os samurais se tornam mais importantes socialmente. Nessa época, a fabricação de armas de fogo e espadas foi restringida. A política dessa era conquistou a fidelidade dos samurais, e nesse período nasceu o bushido.

A katana era, então, o símbolo da classe dominante. Os samurais eram mais temidos do que respeitados, pois eles tinham licença para matar qualquer cidadão comum. Nessa época de isolamento, a pressão externa foi muito grande. 



Após uma guerra civil, o isolamento dos shõguns foi quebrado, e começou a Era Meiji(1868-1912).

Em 1876, o imperador impôs o Haitorei, que proibia a todos o porte de armas de fogo ou armas brancas. Os samurais se tornaram cidadãos comuns. Obviamente, isso não foi aceito: o descontento foi tão grande que em 1877 houve uma rebelião liderada por Takamori Saigo. Ele reuniu milhares de samurais em Kagoshima, no sul do Japão. Pórem, as tropas imperias tinham armas de fogo modernas, e a rebelião foi esmagada.

Após a Era Meiji, as katanas não eram mais fabricadas artesanalmente. Porém, alguns artesãos ainda continuaram com a produção artística de katanas, tanto que Sadakatsu Gassan recebeu o título de "Tesouro Vivo Nacional", que era dado a artistas que contribuiam com a identidade japonesa.


Segunda Guerra Mundial



Após a derrota na Segunda Guerra Mundial, o Japão foi ocupado por tropas americanas. As katanas tiveram sua fabricação proibida, e ordens para se recolher e destruir as katanas foram recebidas. Junji Honma teve uma audiência com Douglas MacArthur (Douglas era o general das forças de ocupação) e lhe mostrou a diferença estre as katanas de produção em série e as  produzidas artesanalmente. O general então deu ordem para que apenas as espadas das forças armadas (guntõ) fossem destruídas, preservando as katanas. Apesar disso, muitas katanas foram roubadas por soldados americanas ou vendidas por preços muito baixos. Algumas poucas sobreviventes foram escondidas pela população. Por isso, estima-se que aproximadamente um milhão de katanas exista nos EUA, a maioria guntõ dos soldados japoneses.

O professor Honma fundou a Nippon Bijutsu Tõken Hozon Kyõkai (Sociedade Para a Preservação das Espadas Artísticas do Japão) após o pós guerra, na qual se reúniram artesãos e especialistas que se dedicam a preservar as espadas japonesas. Infelizmente, calcula-se que não mais do que 1% dos japoneses atualmente tenha empunhado ou até mesmo visto uma espada japonesa tradicional. Através dessa organização, reconhecida pelo governo japonês e pelas forças de ocupação, estudiosos e conhecedores da nihontõ (espada japonesa) puderam ter acesso a coleções particulares e organizar exposições. 
Atualmente são fabricadas versões industrializadas e sem cortes das katanas, normalmente para decoração ou uso em artes marciais.

~The End~


Construção e forja da Katana


A espada japonesa autêntica utiliza um aço chamado de Tamahagane (aço jóia), que consiste numa combinação de um aço "duro", com alta concentração de carbono e um aço "mole", com pouca concentração. Os dois tipos de aço tem vantagens e desvantagens: o aço com alta concentração de carbono é mais duro e permite uma ponta mais afiada que o aço de baixa concentração, porém quebra facilmente em combate. Já o aço com baixa concentração é mais maleável, porém no processo a lâmina fica "cega". Logo, os artesãos utilizam as melhores propriedades de cada um deles para fazer uma espada. 

Normalmente, a técnica utilizada é fazer uma peça em formato de "U" com o aço "duro" e fazer o miolo com o aço "mole" e depois aquecê-los e martelá-los até juntar as duas partes em uma só. Dependendo do artesão, podem ser utilizadas mais partes (além do núcleo e do "U", duas peças laterais. Alguns chegam a utilizar até cinco partes).

Esse "bloco" de aço combinado é aquecido e martelado durante vários dias. Nesse processo, o bloco é dobrado e novamente martelado para tirar as impurezas. Normalmente, a katana não é dobrada mais de 16 vezes. Nesse período, a katana tem apenas uma leve curvatura ou curva nenhuma. A curvatura na lâmina é obtida por choques térmicos: o artesão utiliza camadas de uma composição de barro úmido (a composição muda de artesão para artesão, mas normalmente é composto de barro, água, pedras e cinzas) cobrindo a espada. A camada cobrindo a ponta da lâmina normalmente é mais fina do que as que cobrem o resto da lâmina, e esse conjunto é aquecido e depois colocado na água, o que faz com que a ponta fique mais dura e a lâmina curve. Esse processo também cria uma linha distinta na lâmina, conhecida como hamon (padrão da lâmina) - cada hamon é diferente e serve como a assinatura de quem forjou a katana -, que só pode ser visto após a lâmina ser polida.

Após a lâmina pronta, ela é mandada para o polimento. O polidor (?) utiliza grãos de pedra de polir cada vez melhores até que a lâmina fica espelhada no final do processo. Esse polimento faz com que a lâmina fique extremamente afiada. A curvatura da lâmina também influencia no corte.

Depois, a espada precisa de uma empunhadura. Um montador (?) fabrica a empunhadura com fitas de tecido e detalhes de bronze, marfim ou osso. Esse indíviduo também fabrica a saya (bainha) da espada, em couro ou madeira. A saya é feita de tal forma que ela apenas serve para a katana que ela foi feita. 

A katana volta então para quem fez a lâmina, que verifica se a espada está nos conformes. Logo depois ele coloca a mei (assinatura do artesão - katanas sem assinatura são chamadas de mumei katana). Após um ritual de purificação e consagração, a espada está pronta.

Não, não é uma katana. Isso é uma uchigatana



Se você chegou até aqui lendo tudo, meus parabéns xD ! Eu fiz esse post sobre katanas porque normalmente é um assunto que interessa a todos (quem não gosta de espadas ¬¬?) e muito curioso. Está extenso, sim, mas contêm informações úteis sobre as katanas. Então é isso aí e até a próxima.

See ya,
Tutch


Eu não posso deixar de apontar as fontes usadas para esse post:

5 comentários:

Yunna disse...

É quando você disse que tinha MUITA informação não estava brincando uu'. Ótimo post XD, lendo isso descobri que era noob em alguns pontos.Vou enumerar só pra vcs terem noção kkkkk':
1-Jurava que todo o processo de construção e forjar da katana era só artesão, quando na verdade são 3 caras. Eles tem minha admiração por toda essa paciência LOL.
2-Jurava[2] que as espadas chinesas tinham sido baseadas nas japonesas, mas foi o contrário XD.
3-Não sabia que os americanos tinham mandado acabar com todas as espadas. Poxa, como eles foram burros! Eu sei o objetivo era desarmar os japoneses, mas pra que destruir? Bastava guardar longe ou até mesmo vendê-las ilegalmente '-'


Agora mais duas informações legais, fora as do Tutch (: ↓

1- Uma das espadas do Zoro era uma "Meitou",“Wadou Ichimonji”, é a espada que pertencia a Kuina. Após a sua morte ele a usa como lembrança de sua promessa, por isso a considera a espada como o seu mais precioso tesouro. É aquela que ele usa, geralmente, na boca XD.
2- Existe no Brasil um artesão de katanas! Me lembro que vi no Fantástico há alguns anos, o nome dele é Tomizo Ishida XD. Aqui o link de uma reportagem com ele pra quem se interessar -> http://estrategiaempresarial.wordpress.com/2008/08/16/conheca-o-unico-japones-no-brasil-forjador-de-espadas-katana/

Boss disse...

Google. kkkkkkkkkkkkkkkkk
Muito massa. Realmente Tutch, quem não gosta de espadas? xD
Tem muita coisa que não sabia.
O post não tinha como não está excelente.

Leib disse...

Ótimo post Tutch, katana, katana e katana. Li pra caramba, tem umas coisas assim que eu nem fazia idéia, e eu quero a katana (Masamune) do Sephiroth.

eduardo disse...

KATANAS *-*
Otimo post =D

Anônimo disse...

:a que foda na verdade aonde se acho as noticias do mega-men :c

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

Deixe sua opinião para o Otakrazy's, sua crítica ou elogio! O seu feedback faz com que nós possamos crescer mais, e quem ganha é você com mais qualidade, precisão e garantia! Além de ser divertido comentar com esses emoticons incorporados! XD